.

.

.

sábado, 27 de julho de 2013

Linha da vale ocupada por centenas de manifestantes entre Igarapé do meio e Monção.

Maranhão – Virou rotina a interdição da linha de ferro Carajás e Norte Sul, ambas operadas pela Vale do Rio Doce, que vem sendo fortemente questionada em relação a sua falta de política social, que possibilite aos povos por onde passa explorando as riquezas do Brasil, mais dignidade e respeito com a vida humana.vale

Segundo manifestantes apoiados pelo COMEFC – Consórcio dos Municípios da Estrada de Ferro Carajás no Maranhão a VALE tem deixado de cumprir com suas obrigações sociais por onde tem passado, levando degradação ambiental, e risco de vida as comunidades divididas pela linha de ferro ao longo dos cerca 600 km da ferrovia no Maranhão

A interdição de hoje entre os municípios de Igarapé do meio e Monção, elem de entenas de manifestantes,  conta com a participação dos prefeitos de Alto alegre Altemir Botelho, de Bom Jesus das Selvas Cristiane Damião, de Santa Rita Tim Ribeiro e vários outros, que estão na região da ocupação como observadores a fim de garantir a integridade dos manifestantes e dar voz estadual e nacional as manifestações através do COMEFC.

0 comentários :

Postar um comentário