.

.

.

terça-feira, 20 de agosto de 2013

Vereadores de São Luís conhecem proposta do Banco da Cidade

Vereadores de São Luís debateram ontem em um painel a política de micro crédito para investimentos em pequenas atividades. Essa iniciativa é chamada de Banco da Cidade, um programa que disponibilizará linha de crédito a microempreededores. A proposta do painel foi do vereador Roberto Rocha Júnior (PSB), que também é idealizador do programa.roberto junior(1)

Em setembro, proprietários de pequenos negócios terão um banco para captar investimentos e assim aumentar seu empreendimento. A prefeitura de São Luís criará o Banco da Cidade, projeto que disponibilizar linha de crédito de R$ 100 a R$ 15 mil para pequenos empresários.

O programa será firmado pela parceria da Prefeitura de São Luís, Banco do Nordeste e as secretarias municipais de Segurança Alimentar (Semsa), Agricultura e Pesca (Semapa) e Assistência Social (Semcas). “A ideia deste projeto é atender àqueles que não têm acesso ao crédito, mas honram seus compromissos e têm interesse me crescer como empreendedor”, ressaltou o vice-prefeito, Roberto Rocha.

O investimento é de R$ 100 milhões. Ainda segundo o vice-prefeito, podem requerer o crédito, pequenos comerciantes, produtores familiares e vendedores informais. Os valores vão de R$ 100 a R$ 15 mil, que podem ser pagos entre seis meses (para capital de giro) e 24 meses (para investimento).

São exigidos documentos pessoais e seis meses de negócios montado, comprovado por aplicação de questionário e relatos de vizinhos e pessoas que conhecem o solicitante. O valor é disponibilizado em até sete dias

Proposto pelo vereador Roberto Júnior, o debate possibilitou que os parlamentares tivessem maiores esclarecimentos sobre a implantação do Banco da Cidade, através da parceria da Prefeitura Municipal com o Banco do Nordeste que beneficiará a população de São Luís.

“A base determinante o Banco da Cidade é ofertar serviços financeiros e dinamizar a economia de São Luís, favorecendo as necessidades dos pequenos empreendedores, estimulando as atividades produtivas e as relações sociais das populações mais carentes, gerando, assim, ocupação, emprego e renda”, afirmou o vereador Roberto Rocha Júnior.   

0 comentários :

Postar um comentário