.

.

Curta o rei no Facebook

.

quarta-feira, 18 de setembro de 2013

COMUCAA inocenta o conselheiro tutelar herói Glen Hilton no caso do falso “menino” do trem.

Glen pode ter evitado novo caso de estupro de menores dentro da casa de passagem de Açailândia

COMUCAA - Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente de Açailândia, fazendo justiça a um belo trabalho do conselheiro tutelar Glen Hilton, por ter se negado a abrigar na casa de passagem onde tem crianças de ambos os sexosAzeitona recém nascida há-te 14 anos, um homem de 21 anos que tentava se passava por menor de idade, ( criança do trem), na tentativa de morar no meio de dezenas de verdadeiras crianças, a analisando as provas e por unanimidade, o COMUCAA aprovou parecer da comissão especial que apurou representação do CDVDH-CB/Centro de Defesa da Vida e dos Direitos Humanos Carmen Bascaran, que denunciava a suposta omissão de socorro da parte do conselheiro tutelar Glen Hilton Soares Pereira, ao “(ex) e falso Menino do Trem da Vale”, de nome Matheus Alves dos Santos. Que já homem de 21 anos de idade o CDVDH queria coloca-lo em uma casa junto com crianças e adolescentes indefesos.

A Decisão heroica do conselheiro tutelar Glen Hilton de não abrigar um adulto junto com crianças na casa de passagem foi uma situação do final de junho, e em 19/08/2013, o COMUCAA, por unanimidade, aprovou o parecer da comissão especial, “inocentando” Mateusinhoo conselheiro tutelar Glen Hilton. Reconhecendo que o conselheiro com a atitude salvou ou no mínimo evitou que a historia de estupro dentro casa de passagem de Açailândia se repetisse.

Sim para os que não se lembram há cerca de 10 anos, um menino do trem também já fora de idade foi albergado na casa de passagem de Açailândia pelo conselheiro tutelar Eduardo Hirata há época, e acabou por estuprar molestar sexualmente crianças indefesas que estavam sobre a proteção do estado e do conselho tutelar.

A atitude heroica do conselheiro tutelar Glen Hilton em não receber o homem de 21 anos de idade na casa de passagem é louvável e digna de aplausos públicos, já que sua atitude corajosa de assumir a responsabilidade contra a vontade do poderoso CDVDH pode ter salvo a vida e a integridade moral e física das crianças que estão na casa de passagem de Açailândia.

3 comentários :

  1. Rei: realmente, uma matéria desprovida de fundamento. Na parte que m toca, tendo meu nome citado, é importante esclarecer que o caso é objeto de uma ação judicial, tramitando no judiciário maranhense, a passos de tarturaga, já se vê...

    Neste processo, fui acusado de "negligência ou d atendimento erroneo" em relação ao menino vitimado.

    Comprovei no processo que: 1) o "abrigamento" do menino vitimado foi correto, social e legalmente; 2) o adolescente autor do "estupro" (que não era de jeito nenhum "menino do trem", como diz a matéria, mas sim um perambulante pernambucano) foi "abrigado" na então Casa de Passagem por encaminhamento do judiciário local, não por mim ou pelo Conselho Tutelar; 3) a segurança de crianças e adolescentes sob "abrigamento" eram e continuam sendo da instituição, no caso, Casa de Passagem (Casa Abrigo).

    Assim, peço as retificações devidas á matéria, e sugiro ao nobre blogueiro que conheça dessa ação judicial e desse caso social, junto aos órgãos competentes, entre eles o CONTUA.

    Ao inteiro dispor,

    Eduardo Hirata, 18/09/2013

    ResponderExcluir
  2. Marcos Cardoso Silveira18 de setembro de 2013 08:59

    AS VEZES REI VOCÊ COMETE ERROS MAS A ATITUDE DO CONSELHEIRO É DIGNA DE PARABÉNS.

    Marcão - Marcos Silveira

    ResponderExcluir
  3. ONTEM ERA VILÃO.!!! AGORA VIROU HERÓI? Q P.... É ESSA.

    ResponderExcluir