.

.

Curta o rei no Facebook

.

quinta-feira, 12 de setembro de 2013

Prefeita Vete retoma sua rotina de trabalho

Após enfrentar um período de grande sofrimento com graves problemas de saúde, a prefeita Vete se recupera de delicada cirurgia na coluna e retoma sua rotina normal de trabalho na prefeitura Municipal de Itinga.

Acostumada estar à frente de todos os trabalhos do município e despachar por cerca de oito a dez horas consecutivas em dias de expediente na Prefeitura Municipal, durante quase seis meses em que a prefeita enfrentou problemas de saúde em apenas 30 dias ficou afastada do município, período em que esteve licenciada e foi substituída pelo seu vice, Francisco Bosco. Durante todo o outro período que se seguiu ela montou um QG de atendimento em sua residência e esteve presente e atenta a todas as situações administrativas.

Nas últimas duas semanas, Vete voltou a despachar em seu gabinete na Prefeitura Municipal e aproveitou para receber todos os secretários municipais e chefes de departamentos com o objetivo de rever de perto o andamento dos programas e projetos em execução no município.

Nessa quinta-feira (05) a prefeita embarcou para São Luis, onde tem várias audiências agendadas junto aos órgãos governamentais do estado para viabilizar a firmação de convênios para o município. Na próxima semana a prefeita irá a Brasília, onde será recebida pelo ministro das Minas e Energia, Edison Lobão para tratar sobre o projeto de iluminação da Av. Presidente Médici (BR-010).

Taxistas

Recentemente Vete recebeu uma comissão de taxistas em seu gabinete para tratar sobre problemas enfrentados com relação ao trabalho realizado por eles. Segundo representantes da classe, eles estão sendo proibidos de circular normalmente na linha Itinga/Açailândia, sendo coibidos pela polícia ao adentrarem no município vizinho.

A prefeita ouviu os taxistas e prometeu agendar uma audiência com a prefeita Gleide Santos, de Açailândia para tratar do assunto e encontrar uma solução para o problema, já que os conhecidos táxis de lotação são transportes alternativos e apesar de não serem ainda regularizados pelo estado, esses profissionais recebem Alvarás dos seus municípios para trabalharem como “taxistas de lotação”, prática comum a essa região. A prefeita Vete prometeu ajudá-los a encontrar uma solução para o problema.

0 comentários :

Postar um comentário