.

.

Curta o rei no Facebook

.

sexta-feira, 6 de setembro de 2013

Rigo Teles revela que Luis Fernando usou assinatura de ordem de serviço para pedir votos

Atual7

Na ânsia de se apresentar como o ‘pai’ de uma obra, o deputado estadual governista Rigo Teles (PV) acabou revelando, nessa quinta-feira (5), que o secretário de Estado da Infraestrutura, Luís Fernando Silva, usou a estrutura do Governo do Estado para se apresentar como pré-candidato e ainda pedir votos na Região Sul do Maranhão.

Rigo Teles observa Luis Fernando Silva, após secretário de Infraestrutura de apresentar como pré-candidato em evento oficial do Governo do Estado. Foto: Divulgação

Luis Fernando Silva esteve em Fortaleza dos Nogueiras, no último sábado (31), onde assinou a ordem de serviço para restauração da MA-006, no trecho que vai do município até o entroncamento com a BR-230, em Balsas.

Acompanhado do secretário de Cidades, Hildo Rocha, e dos prefeitos Eliomar Nogueira (Fortaleza dos Nogueiras), Crisogono Rodrigues (Riachão), Edmilson Moreira (Formosa da Serra Negra), Paulo Barbosa (Feira Nova do Maranhão), Itamar Vieira (Alto Paranaíba) e Germano Martins (Loreto), e do próprio Rigo Teles, o secretário e pré-candidato de Roseana Sarney fez um discurso eleitoreiro diante de centenas de pessoas que ocuparam uma praça pública, por intervenção do prefeito da cidade.

Como já flagrado em outros momentos pelo interior do Maranhão, embora o evento fosse oficial do governo, Luis Fernando se aproveitou da Pasta que comanda para subliminarmente pedir votos, ao prometer que, se for eleito em 2014, voltará a assinar outras ordens de serviços para a região, caracterizando nítido crime de corrupção eleitoral e propaganda eleitoral antecipada.

A revelação do crime praticado pelo pré-candidato que se confunde com secretário – e vice-versa – acabou sendo publicada no próprio site da Assembleia Legislativa do Maranhão.

O Atual7 apurou que, de acordo com a legislação eleitoral, se acionado e condenado pela Justiça, Luis Fernando poderá pegar de um a quatro anos de reclusão, pagar multa e ainda ter sua candidatura enquadrada pela Lei da Ficha Limpa.

0 comentários :

Postar um comentário