.

.

.

sexta-feira, 11 de outubro de 2013

Simplício defende intervenção federal no Maranhão para conter crise de violência no estado

Simplício defende intervenção federal no Maranhão para conter crise de violência no estado

Assassinatos, assaltos, ônibus incendiados e carnificinas em presídio. É nesse cenário que a população maranhense está vivendo hoje. Nessa quarta-feira (9), São Luís passou por mais uma noite de terror. Segundo dados oficiais do governo do estado, foram 9 detentos mortos no Complexo Penitenciário de Pedrinhas, e 20 feridos após a descoberta de um plano de fuga, que gerou uma grande rebelião. Além disso, sete ônibus foram incendiados em vários bairros da cidade.

O deputado Simplício Araújo (SDD/MA) considerou grave a situação e responsabilizou o governo do Maranhão por mais esse caos no estado. O parlamentar defende uma intervenção federal urgente no Maranhão. “Essa situação já era prevista. O governo Roseana foi o maior fracasso administrativo para o Maranhão. Nenhuma política pública séria foi implantada pelo grupo Sarney em mais de 40 anos de comando. É um governo que não tem compromisso com o nosso povo”, disse o parlamentar, que criticou duramente a falta de medidas por parte do governo.

Na visão do deputado, o governo perdeu o controle da situação. Esse é apenas mais um caso, entre tantos outros, o que vai deixando a população cada vez mais insegura. “Enquanto isso, o secretário de segurança, Aluísio Mendes, na hora do caos, estava no interior fazendo campanha. E a governadora até o momento não soltou nenhuma nota sobre o assunto.”

Por fim, Simplício cobrou providências urgentes para que a população se sinta mais protegida. “Já passou da hora de adotarem ações efetivas para combater essa criminalidade. Em qualquer lugar do Brasil, secretários como esse já teria sido demitido há muito tempo. Começo a crer que isso não é um secretariado, mas uma mistura de guardadores de segredo.”

Só no último mês foram registrados 651 homicídios em toda a região metropolitana. Em abril deste ano, foi registrado o maior número de homicídios/mês desde 2009 até hoje.

Segundo dados do orçamento estadual, o governo gastou apenas 1,31% do valor previsto para a formação de recursos humanos em segurança pública. Até agosto, foram gastos apenas 31,71% do valor destinado ao policiamento no estado. O secretário Aluísio Mendes dispõe de mais de R$ R$ 91 milhões para gastar com o policiamento no estado até o final do ano.

-> Ao mesmo tempo em que o Batalhão de Choque entrava no Complexo Penitenciário de Pedrinhas para acabar com a rebelião, grupos de marginais ateavam fogo em ônibus coletivos. As informações de motoristas, cobradores e usuários eram de que em pelo menos uma das ocorrências, três bandidos chegaram num carro prata e depois de trancar o ônibus e mandar todos descerem, atearam fogo no veículo.

-> A secretaria de segurança pública confirmou ocorrências de ônibus queimados na Vila Kiola, Tibiri, Jardim São Cristovão, Vila Janaína, Maracanã, Cohab, Anil e Monte Castelo.

Reportagem: Letícia Bogéa

0 comentários :

Postar um comentário