.

.

Curta o rei no Facebook

.

terça-feira, 25 de fevereiro de 2014

Comprado pelo Facebook, WhatsApp anuncia que terá chamadas por voz

Instagram

O WhatsApp agora é parte do Facebook. O anúncio feito no início na noite desta quarta-feira, 19, traz dúvidas sobre o funcionamento do popular serviço de bate-papo, mas os fundadores Jan Koum e Brian Acton afirmam categoricamente: nada muda.
O blog do WhatsApp foi utilizado para acalmar os 450 milhões de usuários da ferramenta, explicando os motivos da fusão. Segundo os fundadores, a autonomia e independência do aplicativo não serão afetadas.imagem
"O WhatsApp continuará autônomo e independente. Você continuará a aproveitar o serviço por uma pequena taxa (já existente). Você poderá continuar a usar o WhatsApp não importa onde você esteja e qual celular você usa", conta o comunicado.
Sobre a questão da publicidade, os fundadores também são firmes. "Vocês podem continuar confiando que nenhuma publicidade irá interromper sua comunicação. Nenhuma parceria entre as empresas seria firmada se tivéssemos que comprometer os princípios que definem nossa empresa, nossa visão e nosso produto".
O motivo da fusão, segundo o post, é que a aquisição daria flexibilidade ao WhatsApp para crescer e expandir, além de, ao mesmo tempo, dar à equipe mais tempo para focar-se no desenvolvimento do serviço.

A primeira grande novidade do WhatsApp após sua venda para o Facebook está a caminho. Hoje, o cofundador Jan Koum anunciou que será possível fazer chamadas por voz com o aplicativo graças a uma atualização que sairá no segundo trimestre deste ano.

Quando a atualização entrar em vigor, o WhatsApp entrará num terreno que seus competidores já conhecem. BBM, Line, Skype e vários outros possuem recurso de ligações. No WhatsApp é possível enviar mensagens de voz, mas não em esquema de conversação ininterrupta; é necessário gravar a fala e enviá-la como arquivo.

Koum não informou qual sistema operacional receberá tal atualização primeiro, mas ele soltou alguns números atualizados sobre a plataforma, que hoje conta com 330 milhões de usuários ativos diários e 465 milhões de usuários mensais ativos.

1 comentários :

  1. Sininger...

    Por favor fale sobre o maior burburinho que está na prefeitura.

    Segundo informações, como todos já sabem, a prefeitura determinou que todos os funcionários públicos trabalhassem 8 horas por dia. Até aí, como você mesmo disso, ia na contramão das demais prefeituras. Descobriu-se que as contas com energia, água, telefone e transportes mais que dobrou, o que inviabiliza por completo continuar com esse sistema das 8 horas. Inclusive os chefes imediatos estão mandando desligar ares condicionados, telefones no horário de almoço, porém os servidores fazem pressão não desligando esses aparelhos.

    Rei, lembro quando falou aqui no blog que isso iria acontecer. Então, justo: aconteceu. Gestão da incompetência mais que provado!

    ResponderExcluir