.

.

Curta o rei no Facebook

.

quarta-feira, 26 de março de 2014

Escândalo na Prefeitura de São Luís

A Consulttrans-Consultoria Especializada Ltda., empresa contratada pela Prefeitura de São Luís no valor de R$ 1.3 milhão, nunca funcionou no endereço informado à Receita Federal. Prestadora de serviço técnico, logístico, assessoramento, supervisão, entre outras ramificações, a empresa selou contrato no dia 22 de março de 2012 ainda na gestão do ex-prefeito João Castelo, mas foi mantido pela por um dos auxiliares de Edivaldo Júnior através de um aditivo, assinado no dia 02 de abril de 2013, pela ex-secretária Myrian Aguiar.

http://www.netoferreira.com.br/wp-content/uploads/2014/03/Prefeito_Edivaldo-Holanda_190713_-HM-J1778.jpgA situação fica ainda mais complicada quando se procura a empresa no endereço que aparece no Convite nº 003/2013/CPL/PMSL. No lugar onde a Consulttrans está registrada funciona a residência do senhor Manoel Cruz Júnior, que seria o proprietário da empresa. O local fica no Jardim Eldorado, área nobre de São Luís. No nº 12, quadra 21, da na Rua Coronel Paiva, ninguém nunca ouviu falar da empresa. O escândalo não para por aí! Manoel Cruz que, apesar de não ter nomeação na pasta, ocupa o cargo de gerente do Sistema Integrado de Transportes.

CNPJ  da Consultrans.

CNPJ da Consultrans.

Contrato da Consulttrans em 2002.Contrato da Consulttrans em 2002.

Contrato da Consulttrans em 2002.

Contrato Consulttrans em 2012.

Contrato Consulttrans em 2012.

Telefone usado pela Consultrans pertence a SMTT.

Telefone usado pela Consultrans pertence a SMTT.

Registrada com CNPJ 12.665.465/0001-40, a empresa que tem o nome fantasia “Consulttrans-Consultoria Especializada Ltda”, teve sua abertura na Receita Federal em 14 de maio de 1999. A companhia presta serviço há doze anos para a Prefeitura. Seu primeiro contrato foi no dia 13 de dezembro de 2002, no valor de R$ 1.500.000,00.

Um dos contratos da empresa, no valor de R$ 1.318.922,40, foi assinado no dia 22 de março de 2012 ainda na gestão do ex-prefeito João Castelo, mas foi mantido pela atual administração através de um aditivo, assinado no dia 02 de abril de 2013, pela ex-secretária Myrian Aguiar. Desde então os aditamentos são apenas renovados, já que os acordos são sempre, sob o regime de ‘empreitada’, por preço unitário e, renovados a cada nova gestão.

0 comentários :

Postar um comentário