.

.

Curta o rei no Facebook

.

domingo, 13 de abril de 2014

A opinião de Simplício Araújo: Mudança completa

A mudança para ser completa deve ser de uma ponta à outra. Não adianta votar em um governador para mudar, um senador para mudar, mas votar em deputados estaduais e federais viciados na velha política. Temos que avançar pra valer, mudando não apenas a embalagem, mas principalmente o conteúdo.

Hoje temos a responsabilidade de melhorar a política. A população foi às ruas, em junho do ano passado, para reivindicar pautas de interesse nacional. Mas, a mais visível delas era: a classe política não nos representa. Com certeza, muita gente não se sente representada pelos governantes e pelos parlamentares porque o atual sistema eleitoral está podre.

A Constituição de 1988, que nós aprovamos, diz que todo poder emana do povo e em seu nome será exercido. Ou seja, os políticos deveriam representar o povo. No entanto, por que a maioria não representa?
Infelizmente, porque muitos dos que estão na política chegaram por meio dos apadrinhamentos, buscando votos como se fossem heranças deixadas pelos pais. Vencem as eleições por meio de esquemas, e, principalmente, às custas de muito dinheiro, o famoso abuso de poder econômico. Isso tudo é disfarçado em muros, carros de som, adesivos, bandeiras, marqueteiros, etc.
Esses, realmente, não nos representam.

Os que se elegem gastando milhões costumam se esconder e esquecem os problemas que atingem o povo. Eles passam quatro anos pensando apenas em se garantir no poder. Representam apenas o poder econômico, o dinheiro, seus negócios e empresas. Mas esquecem de quem mais deveriam lembrar: a população.
Nos países mais democráticos, o debate sobre as candidaturas acontecem dentro das categorias profissionais e segmentos da sociedade, por meio de debates internos sobre quem devem apoiar para representá-los. Quando começa o pleito, indicam o nome e contribuem como podem para a sua eleição. Mas não é assim no Brasil. Pelo sistema eleitoral brasileiro, só são conhecidos os nomes de alguns que disputam quando começa a eleição.

Portanto, muito cuidado, vamos escolher e ajudar a escolher bem. A mudança não é responsabilidade apenas da classe política. O Brasil, o Maranhão e a sua cidade precisam de você. Se cada um de nós assumir a sua parte, sem dúvida nenhuma, vamos mudar por completo, pra valer e pra vencer.

*Simplício Araújo é deputado federal e presidente estadual do partido Solidariedade

0 comentários :

Postar um comentário