.

.

Curta o rei no Facebook

.

segunda-feira, 7 de abril de 2014

Projeto de reassentamento de Piquiá de Baixo recebe menção honrosa

O tema da qualidade de vida nas cidades será discutido nos próximos dias em dois eventos de porte internacional na cidade colombiana de Medellin. Piquiá de Baixo, a comunidade de Açailândia-MA em luta por direito à moradia digna, estará lá.

Imagem2A “cidade da eterna primavera”, assim é chamada a capital do departamento colombiano de Antioquia, será sede do 7º Fórum Urbano Mundial, organizado pelas Nações Unidas, e do fórum urbano alternativo e popular (organizado entre outras entidades pela International Alliance of Inhabitants.

Delegados de todos os países do mundo discutirão sobre o que significa hoje garantir o direito a moradia para todos, sobre o que significa pensar, projetar e desenvolver cidades que garatam qualidade de vida em um ambiente saudável. A cidade de Açailândia e mais especificadamente o distrito industrial Piquiá de Baixo estará presente nos dois fóruns.

O projeto urbanístico e habitacional de Piquiá de Baixo, realizado em mutirão entre arquitetos da USINA CTAH e os moradores do bairro, será tema de debate em um workshop organizado pela entidade suíça ETH. Esta última entidade participou do processo de definição do selo de Qualidade Urbana.

A apresentação do projeto será feita pela Dra. Sandra Kokudai, coordenadora do Programa de Direito a Habitação, da Fundação de Direitos Humanos Bento Rubião. A apresentação acontecerá durante uma mesa redonda com a participação de docentes universitários e da Dra. Júnia Santa Rosa (Diretora da Secretaria nacional de habitação do Ministério das cidades).

No dia 9 de abril, a Associação de Moradores do Piquiá de Baixo (ACMP) receberá a menção de honra pela qualidade do projeto urbanístico-habitacional preparado em vista do reassentamento. A ACMP tem participado, com outras 37 organizações da sociedade civil de vários países de América Latina e do Caribe, do primeiro concurso latino-americano de alternativa popular de habitação.

“O projeto de Piquiá de Baixo e da USINA CTAH ganhou mais um destaque e reconhecimento, dessa vez de porte internacional. Quando a comunidade se organiza e trabalha unida, consegue superar barreiras e dificuldades, ser protagonista do próprio futuro e construir um futuro mais digno para todos e todas”, afirma Antônio Soffientine, que estará nos eventos representando a Associação Comunitária dos Moradores de Piquiá de Baixo.

Rede Justiça nos Trilhos

0 comentários :

Postar um comentário