.

.

Curta o rei no Facebook

.

terça-feira, 8 de abril de 2014

PT Fora do barco de Sarney Partido já tem nome a governador e senador

Ignorada durante toda a gestão de Roseana Sarney (PMDB), a ala governista do PT maranhense já admite abertamente a hipótese de candidatura própria; discutindo, inclusive, a formação de uma chapa majoritária para as eleições de outubro.

Raimundo Monteiro1 300x225 PT maranhense já tem nome a governador e senadorOntem, em reunião na casa do ex-vice-governador Washington Oliveira, ficaram definidas as pré-candidaturas de Genilson Alves para o governo do Estado e do presidente do partido, Raimundo Monteiro, para o Senado Federal. Os dois são apoiados pela bancada na Assembleia Legislativa e contam com a simpatia das alas dissidentes da legenda.

De acordo com Monteiro, a relação com o grupo Sarney está sendo discutida no momento. Na minirreforma anunciada na semana passada, a governadora varreu todos os representantes do PT do secretariado. A decisão provocou uma crise ainda maior na difícil aliança com o PMDB no Maranhão, podendo culminar no rompimento definitivo entre os dois partidos no estado.

Os petistas também não aceitam qualquer aproximação com o PSDB. Na semana passada, após o anúncio da pré-candidatura de Edinho Lobão (PMDB) a governador, integrantes do grupo Sarney indicaram o nome de João Castelo (PSDB) para o senado, em uma chapa que o PT poderia indicar o candidato a vice.

Para Raimundo Monteiro, a proposta de flerte com o PSDB é ridícula. Segundo ele, a prioridade do PT maranhense é reeleger a presidente Dilma Rousseff (PT), o que inviabiliza qualquer aproximação com os tucanato maranhense.

A proposta de candidatura própria será apresentada ainda esta semana ao Diretório Nacional do PT. O partido também cogita apoiar o nome do ex-presidente da Embratur, Flávio Dino (PCdoB), para o governo do Estado.

0 comentários :

Postar um comentário