.

.

.

segunda-feira, 13 de outubro de 2014

Justiça julgara o 3º processo de cassação de Gleide Santos desta vez por perseguição a concursado.

A prefeita de Açailândia, Gleide Lima Santos (PMDB), deve passar boa parte desta semana de frente a juízes. Antes da audiência de instrução no TJ Tribunal de Justiça do Maranhão, marcada para a próximo sexta-feira (17), em processo onde Gleide responde criminalmente por crime de responsabilidade, a gestora do município GLEIDE SANTOS foto oficial36519_328857043894546_1355786377_n enfrentará o martelo do juiz de Direito Angelo Antonio Alencar dos Santos, da comarca de Açailândia, que pode decidir por mais uma cassação de seu mandato por improbidade administrativa.

A prefeita de Açailândia Gleide Lima já foi condenada em primeira instancia duas vezes a cassação, só que o juiz nos casos anteriores optou por não afastar a gestora, dando a Gleide o direito de recorre no cargo veja as matérias anteriores:

De acordo com os autos de uma Ação Civil Pública ingressada pela 1ª promotoria de Justiça da comarca de Açailândia, Gleide e o secretário de Meio Ambiente de Açailândia, Leonardo Lourenço de Queiroz, teriam perseguido um servidor, colocando-o em disponibilidade de suas funções sem justificativa, e ainda nomeado em seu lugar um apadrinhado político.

Na ação, o MP/MA requer a perda de mandato de Gleide Santos e de função pública de Leonardo Queiroz, além da suspensão de seus direitos políticos por cinco anos - que pode aumentar para oito, por enquadramento da Lei da Ficha Limpa -, e ao pagamento de multa civil de valor até 100 vezes aos seus vencimentos.

Para o juiz Angelo Alencar, que no último dia 18 deu o prazo para manifestações finais, e já decidiu que julgará o caso com ou sem contestação da defesa, os documentos apresentados pelo órgão ministerial 'contêm suficientes indícios de improbidade administrativa praticada pelos réus'. Autos já conclusos para sentença.

Com informaçoes de Atual7

0 comentários :

Postar um comentário