.

.

Curta o rei no Facebook

.

domingo, 11 de janeiro de 2015

MPMA reivindica melhorias no atendimento à mulher em Imperatriz

O promotor de justiça de Defesa da Mulher, da Comarca de Imperatriz, Joaquim Ribeiro de Sousa Junior, reuniu-se, na manhã desta quinta-feira, 8, com a secretária de Estado da Mulher, Laurinda Pinto, na sede da referida secretaria, em São Luís. O objetivo do encontro foi discutir investimentos na capacitação de profissionais e na estrutura dos órgãos que prestam atendimento à mulher na região Tocantina.

DSC 9666Outra finalidade foi discutir o enfrentamento da violência doméstica contra a mulher. Imperatriz é um dos municípios com maior índice deste tipo de violência em todo o Maranhão. Em 2014, foram registrados, no município, mais de 1.000 boletins de ocorrência relativos ao problema.

No encontro, o promotor de justiça apresentou algumas demandas mais urgentes para a área: capacitação dos profissionais dos órgãos de atendimento à mulher, cujo trabalho, segundo Joaquim Júnior, deve envolver outras secretarias como as da Segurança, Saúde e Educação; melhoria da estrutura da Delegacia da Mulher, cuja forma atual não obedece ao padrão exigido pela Lei Maria da Penha; e criação do Centro de Ressocialização do Agressor, previsto na legislação, mas ainda inexistente no Maranhão.

Também foi proposta a parceria com a iniciativa privada para criação de empregos para as mulheres da região, uma forma de diminuir a dependência econômica da mulher em relação ao parceiro, facilitando o rompimento do ciclo da violência.

"Precisamos estreitar as relações para melhorar, principalmente, o enfrentamento da violência contra a mulher, que, percebo, está aumentando na cidade", afirmou Joaquim Júnior.

A secretária Laurinda Pinto disse que o enfrentamento da violência doméstica contra a mulher deve ser tratado como prioridade e que vai propor um pacto com todos os órgãos do estado que atuam na questão, para elaboração de um plano de ações, a ser posto em prática em breve. "Nós temos que dar uma resposta efetiva para recuperar a respeitabilidade do estado na região Tocantina", completou.

Laurinda Pinto esclareceu ainda que um dos primeiros passos será a captação de recursos federais e estaduais para garantir os investimentos necessários e assegurar um melhor combate ao problema.

Também participaram da reunião a secretária adjunta de Estado da Mulher, Susan Lucena, e as assessoras Marinildes Cantanhede Rocha e Maria Helena Veiga Vieira.

Redação: Eduardo Júlio (CCOM-MPMA)

0 comentários :

Postar um comentário