.

.

.

sexta-feira, 8 de janeiro de 2016

Ex-prefeita Gleide Santos devolve parte da documentação levada “por ela” da prefeitura quando foi cassada

Documentos
Documentos referentes ao exercício de 2013
Nesta quinta feira, 07, a ex-prefeita de Açailândia, Gleide Lima Santos (PMDB), iniciou a devolução dos documentos públicos levados do prédio da Prefeitura Municipal quando a ex-gestora teve seu mandato cassado pela Câmara Municipal. O assessor contábil da ex-gestão, Cláudio Falcão esteve no setor de contabilidade da prefeitura e realizou a devolução de documentos referentes ao ano de 2013.
Os documentos se referem a processos de natureza contábil, financeira, tais como notas e liquidação de empenhos, contratos, convênios, no período de 01 de janeiro a 27 de maio de 2015 e 02 de julho a 21 de julho de 2015, além de processos licitatórios dos anos de 2014 e 2015 de diversos órgãos municipais (Gabinete do Prefeito, Secretarias Municipais de Educação, Saúde, Infraestrutura e Urbanismo, Assistência Social, Esporte, Cultura, Administração, Economia e Finanças e etc.).

No inicio do mês de dezembro, após decisão da Justiça determinando que os documentos fossem devolvidos, assessores da ex-prefeita estiveram na sede da Promotoria para devolver a documentação, porém com muitas falhas e falta de documentos, o que motivou a recusa por parte da Procuradoria do Município.Em entrevista a Radio Marconi FM, Juscelino Oliveira falou o quanto esta falta de documentos inviabilizou sua gestão. “Tivemos dificuldades com a falta de documentação, estes problemas inviabilizaram totalmente nossa administração, mas diante de todas estas dificuldades nós temos feito o que podemos. A população não quer saber de burocracia e sim de serviço prestado com qualidade, por isso não vamos deixar o município parar”, disse o prefeito.
Após opiniões, sugestões e esclarecimentos do assessor de contabilidade e controlador-geral, e na presença do Secretário Judicial da 1ª Vara, os advogados das partes resolveram elaborar e assinar um termo de acordo nos autos da ação judicial, onde ficou consignado a recusa do procurador-geral do Município, a devolução da documentação pela Secretaria Judicial da 1ª Vara ao advogado Idelmar Mendes de Sousa e o comprometimento da ex-prefeita Gleide Santos e dos ex-secretários Ruth Onofre dos Santos e Francisco de Assis Fernandes Maia de entregar toda a documentação de modo adequado, inclusive os processos licitatórios de 2014 e 2015, na sede da Prefeitura, até 16 de janeiro de 2016. 
Blog do Antonio Marcos

1 comentários :

  1. Caro blogueiro, que tal uma auditoria em todos os livros??? Principalmente nos não devolvidos.
    Atenciosamente
    Saade

    ResponderExcluir