.

.

Curta o rei no Facebook

.

quinta-feira, 18 de maio de 2017

JBS abate Temer para salvar IPO nos EUA

Delação premiada sai às vésperas de abertura de capital na Bolsa de NY

Dono da JBS gravou Michel Temer avalizando pagamentos para

A revelação de que Joesley Batista, dono da JBS, gravou o presidente da República, Michel Temer, com autorização da Justiça, explode a República que começava a respirar após o impeachment de Dilma Rousseff. Agora, é Temer que entra na fila por suposta obstrução de Justiça ao avalizar pagamentos para "calar" Eduardo Cunha.

A estratégia da delação não é por acaso e num momento qualquer. A JF Holding está prestes a fazer IPO bilionário na Bolsa de Nova York e os irmãos já tratam com a Justiça americana limpar o nome da empresa para seguir em frente. Os irmãos Batistas, bem orientados por advogados, decidiram pela delação premiada no Brasil e num pagamento de multa nos Estado Unidos numa estratégia para salvar o seu grupo empresarial. Em suma, governos passam, mas a empresa fica. 

Ainda há o caso de Rocha Loures, principal assessor de Temer, que foi filmado pela PF recebendo mala de R$ 500 mil, segundo reportagem do O Globo desta noite. Isso coloca Temer na fila da guilhotina. 

Outro enrolado, de acordo com a denúncia revelada, é o senador Aécio Neves. Ele pediu R$ 2 milhões a Joesley para pagar advogados de sua defesa na Lava Jato. Mas a PF rastreou o dinheiro e descobriu que foi para a empresa do filho do senador Zezé Perrella, seu aliado em Belo Horizonte. 

0 comentários :

Postar um comentário