.

.

Curta o rei no Facebook

.

sexta-feira, 26 de maio de 2017

Polícia apreendem adolescente infrator suspeito de praticar roubo de MOTOCICLETA


De acordo com informações repassadas pelo DELEGADO, algumas testemunhas afirmaram que o mesmo tinha sido o autor do furto, mais após longa conversa (PAULINHO) assumiu, e revelou que tinha escondido a MOTOCICLETA em um matagal que fica situado numa trilha que liga os bairros; CIKEL à VILA CAPELOSA, após a confirmação da localização do veículo furtado, os INVESTIGADORES se deslocaram na companhia do conduzido até o local  indicado e ao chegarem na área acabaram encontrado uma equipe do (ESQUADRÃO ÁGUIA DA PM) que já estavam escondidos dentro do matagal, já aguardando o MENOR INFRATOR para colocar as mãos no mesmo.



Na manhã desta quinta-feira (25/05), na Vila Capelosa, foi registrado a ocorrência de furto de uma MOTOCICLETA YAMAHA/FACTOR YBR 125 ED-2010/2010 – COR VERMELHA/PLACA; NNI-9049-AÇAILÂNDIA-MA. De propriedade do vigia que trabalha na Escola Municipal Julieta Quintal, de posse das informações, os POLICIAIS CIVIS da DELEGACIA CENTRAL do 1º DP; IPC PAULÃO, IPC KLEBER E O IPC RENÉ CEARÁ, comandada pelo DELEGADO THIAGO GARDON FILIPPINI, com suporte do ESQUADRÃO ÁGUIA E FORÇA TÁTICA DA 5ª CI/PMMA apreenderam o menor infrator de 16 anos, que ao ser encontrado pelas autoridades negou seu envolvimento no furto.


Diante da constatação dos fatos a POLÍCIA CIVIL conduziu o adolescente até a permanência do 1º DP, onde fez a comunicação para a MÃE do mesmo. A MOTOCICLETA foi levada até a PERMANÊNCIA DA DELEGACIA CENTRAL por policiais da FORÇA TÁTICA. Nas declarações feitas à POLÍCIA CIVIL o adolescente confessou que faz uso de maconha e que tinha roubado a MOTO para fazer assaltos na cidade, por isso ressaltamos a importância do trabalho conjunto das policiais MILITAR E CIVIL que tanto recuperou a MOTOCICLETA que havia sido ROUBADA de um TRABALHADOR como também evitou que outros assaltos fossem realizados se o menor infrator tivesse conseguido êxito na ação delituosa.

O adolescente foi ouvido pelo DELEGADO e posteriormente foi entregue aos cuidados da sua MÃE, e todo o procedimento policial será encaminhado ao MINISTÉRIO PÚBLICO ESTADUAL e PODER JUDICIÁRIO, para que lá sejam tomadas as providências legais, para que a JUSTIÇA determine o resultado ou consequência do ato que foi praticado pelo menor.

0 comentários :

Postar um comentário