.

.

Curta o rei no Facebook

.

quarta-feira, 6 de setembro de 2017

VEM AÍ A 1ª EDIÇÃO DOS JOGOS PARADESPORTO DE AÇAILÂNDIA.



O secretário Municipal de Desporto e Juventude de Açailândia, GLEN SOARES (O AZEITONA), participou na tarde desta terça-feira (05/09), de reunião com representantes das entidades; APAE, OAB, AEEA (Associação dos estudantes especiais de Açailândia), do DEE - (Departamento de Educação Especial), da ASA - (Associação dos Surdos Açailândia) e CAP'S.  Para organizar o primeiro 1º Jogos Paradesporto de Açailândia, que serão realizados na primeira semana de outubro( com início previsto para o dia 2 de outubro/segunda-feira).

PARADESPORTOS é a inclusão no Esporte para pessoas portadoras de deficiência. O Evento é uma Promoção da Prefeitura Municipal de Açailândia através da secretaria municipal de desporto e juventude (SEDEJ) junto com as entidades e órgãos que representam as pessoas portadoras de deficiência no município. 

A 1ª edição do evento deve reunir centenas de atletas de nosso município. No encontro, o secretário avaliou o crescimento do Paradesporto no Brasil. Segundo ele, o grande espelho para a realização do evento foram os Jogos Paralímpicos do Rio de Janeiro (2016) que impulsionaram a prática e despertaram a sociedade para o esporte entre pessoas com deficiência. “Vamos consagrar o calendário esportivo da cidade com um belo evento preparado com muito amor e dedicação para pessoas mais especiais de Açailândia. O nosso esforço coletivo é de conseguir envolver todas as classes sociais e nossa sociedade dentro das práticas esportivas com fins de recreação e mais qualidade de vida para todas as pessoas com deficiência”, reforçou Azeitona.

Já está mais que comprovado que praticar esportes com regularidade traz inúmeros benefícios para a saúde física e mental dos praticantes, além de melhorar a qualidade de vida. Para as pessoas com deficiência, praticar esportes pode representar muito mais que saúde. São vários os aspectos positivos. O esporte melhora a condição cardiovascular dos praticantes, aprimora a força, a agilidade, a coordenação motora, o equilíbrio e o repertório motor. No aspecto social, o esporte proporciona a oportunidade de sociabilização entre pessoas com e sem deficiências, além de torná-lo mais independente no seu dia a dia. Isso sem levar em conta a percepção que a sociedade passa a ter das pessoas com deficiência, acreditando nas suas inúmeras potencialidades.

No aspecto psicológico, o esporte melhora a autoconfiança e a autoestima, tornando-as mais otimistas e seguras para alcançarem seus objetivos. “O esporte é muito importante para o sentimento de que tudo é possível dentro das minhas limitações e adaptações para execução daquilo que desejo fazer ou praticar”, explica Ademir Cruz de Almeida, presidente da ABDF (Associação Brasileira de Desportos para Deficientes Físicos) e da WAFF Site externo (World Amputee Football Federation).
MODALIDADES

São vários os esportes praticados em todo o mundo e novidades sempre surgem nessa área. No Brasil, as mais comuns são: Natação, Atletismo, Basquete em cadeiras de roda, Voleibol sentados, Futebol de cinco, Futebol de Paralisados Cerebrais, Tênis, Tênis de mesa e Bocha. “Todos os esportes têm uma série de adaptações e regras específicas. Além disso, existem dentro das mesmas modalidades classificações funcionais, para dar condição de igualdade e competitividade”, explica Ademir.

ESPORTES MAIS COMUNS POR TIPO DE DEFICIÊNCIA:
Pessoas com deficiência visual: atletismo, ciclismo, futebol, judô, natação, goalball, hipismo, halterofilismo e esportes de inverno. Pessoas com deficiência auditiva: atletismo, basquetebol, ciclismo, futebol, handebol, natação, vôlei, natação, e muitas outras (quase as mesmas das pessoas sem deficiência, pois não existem grandes limitações dos deficientes auditivos).

Pessoas com deficiência física: atletismo, arco e flecha, basquetebol em cadeira de rodas, bocha, ciclismo, esgrima em cadeira de rodas, futebol para amputados e paralisados cerebrais, halterofilismo, hipismo, iatismo, natação, rugby, tênis em cadeira de rodas, tênis de mesa, voleibol sentado e para amputados e modalidades de inverno.

0 comentários :

Postar um comentário