.

.

Curta o rei no Facebook

.

quarta-feira, 22 de novembro de 2017

PC prende padrasto suspeito de estuprar enteada de nove anos, em Açailândia

Estupro

Os investigadores Jardel, Frazão e Arnaldo sob o comando do Delegado Regional de Açailandia, Dr. Murilo Pedroso Lapenda prenderam na tarde da última segunda-feira (20), um homem identificado como Sidney Oliveira Santos, suspeito de estuprar a própria enteada de apenas 9 anos de idade, crime ocorrido em 2009.
A prisão de Sydney, morador do Bairro do Jacu, se deu em cumprimento ao um mandado de prisão expedido pelo Juiz José Ribamar Dias Junior, que atualmente responde pela 1ª Vara Criminal de Açailândia.
O suspeito era tido como foragido da justiça, pois já havia sido julgado e condenado a 14 anos de reclusão, inicialmente em regime fechado, pela prática de crime estupro, praticado contra a própria enteada, que na época do ocorrido tinha apenas nove 9 anos de idade.
Entenda o Caso
No processo, a criança relata que Sidney (seu padrasto) teria iniciado os abusos quando ela tinha apenas oito 8 anos de idade; que na época o acusado passava as mãos em seu corpo, inclusive em suas partes íntimas, chegando a lhe mostrar a genitália e tentar beija-la em quanto ela dormia com a mãe, na mesma cama; que seu padrasto dizia para ela não contar nada para sua mãe; que Sidney chegou a introduzir o dedo em sua vagina e que tentou lhe introduzir o pênis, o que não aconteceu porque conseguiu se soltar e correr.
Em depoimento a polícia, a mãe da vítima declarou que no ano de 2009, sua filha relatou que seu padrasto (Sidney) estava passando a mão nela e que ela tinha vergonha de contar, mas que acabou falando. Disse ainda que não presenciou nenhum desses fatos e nunca percebeu nada de diferente dentro de casa, e quando os fatos vieram à tona ela se separou do acusado – apenas por esse motivo, pois até então vivia bem com ele, e que o mesmo sempre manteve financeiramente a casa, não deixando faltar nada.
Em sua defesa, Sidney nega a autoria do crime e relata que há 12 anos mantém um relacionamento com a mãe da menor e que durante esse período já se separou da mesma pelo menos umas cinco vezes; que criou sua enteada como se fosse sua filha.
Sidney Oliveira Santos foi encaminhado para Unidade Prisional de Ressocialização (UPR) de Açailandia, onde ficará a disposição da justiça.

0 comentários :

Postar um comentário