.

.

.

terça-feira, 30 de janeiro de 2018

Presidente de sindicato diz que Vila Nova dos Martírios vive um "caos administrativo".

VILA NOVA DOS MARTÍRIOS. O presidente do STEESVINOMAR-Sindicato dos Servidores Públicos da Educação de Vila Nova dos Martírios na região sudoeste Maranhense, diz que o município vive um verdadeiro caos. Segundo Rovilson Barros, a prefeita Karla Batista (PSDB), que também é presidente do Consórcio Intermunicipal Multimodal (CIM), ainda não teria efetuado o pagamento dos salários dos servidores municipais referente ao mês de dezembro de 2017.


Conforme informou ao blog ATTUAL10, Rovilson Barros disse ainda que: "não existe uma obra sendo sendo executada com os recursos do município, mesmo o município tendo ao longo de 2017, batendo recordes em arrecadação própria. O presidente afirma ainda, que todos os recursos do Fundeb referente a 2017 já foram recebidos pela prefeitura municipal. Pra onde foi todo esse dinheiro?". Indaga Rovilson Barros.

O presidente segue afirmando, que: “Em uma atitude que visou puro e simplesmente desarticular as ações de classe, realizaram apenas o pagamento dos servidores da parcela do fundeb 60%. Discriminaram os servidores pertencentes à parcela dos fundeb 40%, como se o trabalho deles não tivesse valor. Quanto a isso, foi dado entrada em uma ação na justiça, e estamos aguardando a decisão.” 

“Enquanto isso, a população esta agonizando, a economia esta parada, o servidor publico que derrama seu suor para construir uma sociedade melhor, não é valorizado, muito pelo contrário, é massacrado, tem sua dignidade tirada, não pode por comida na mesa de sua família, porque não tem salário, não pode nem ao menos adoecer, porque a saúde funciona em situação precária e os nobres colegas servidores desta pasta também estão na mesma situação. Aliás, todos os servidores do município estão com salários atrasados".

“Esse caos muito se deve pelo fato da administração municipal admitir de forma aberta o apadrinhamento de pessoas do grupo político da prefeita, ela às vezes esquece que é prefeita de todos, e não daqueles que a seguem de olhos vendados e caminham para o abismo. No geral, é muito assessor, é muito chefe de departamento, é muito “não faz nada” pra tá de barriga cheia. A atual situação econômica do município não permite que esta pratica aconteça, mas a prefeita parece desconhecer isto, ou finge que desconhece. Não dá mais para encher a folha de pagamento de pessoas por pura politicagem e apadrinhamento político”.

“A população se pergunta, para onde estão indo os recursos que o município vem conquistando. De fato a prefeita tem viajado muito, muito mesmo, feito vários convênios, mas nada está sendo aplicado para melhoria de qualidade de vida dos verdadeiros donos desse dinheiro que é o povo. A realidade só priora a cada dia.”

“Essa administração perdeu o rumo, e quem padece é o povo. Perdeu a capacidade de administrar com seriedade os recursos do povo. E não é fácil dialogar com a prefeita. Não existe justificativa para este atraso no pagamento, desde o inicio do mês estamos tentando obter uma resposta para o atraso do pagamento e até este momento a resposta é o silencio.” Disse o lider e representante da classe, Rovilson Barros.

0 comentários :

Postar um comentário