.

.

.

sexta-feira, 9 de março de 2018

PRÊMIO MPMA DE JORNALISMO - Instituição premia melhores trabalhos da imprensa sobre a atuação do MP Imprimir

Mesa

Foi realizada na manhã desta terça-feira, 6, na sala dos Órgãos Colegiados, a solenidade de entrega do 1º Prêmio MPMA de Jornalismo. O objetivo foi estimular a produção jornalística, o debate sobre a transformação social e premiar os melhores trabalhos que envolvam a atuação da instituição, veiculados por websites, jornais e emissoras de rádio e televisão.

O evento foi prestigiado pela subprocuradora-geral de justiça para Assuntos Administrativos, Mariléa Campos dos Santos Costa; pelo corregedor geral, Eduardo Hiluy Nicolau; pela diretora da Escola Superior do Ministério Público, Ana Teresa Silva de Freitas; pelo presidente da Ampem, Tarcísio Bonfim; pelo diretor-geral da PGJ, Emmanuel José Peres Neto Guterres Soares e pelo diretor da Secretaria para Assuntos Institucionais, Marco Antonio Santos Amorim. Membros e servidores do MPMA também participaram da solenidade.

As matérias abordaram várias áreas de trabalho do Ministério Público, como educação; patrimônio público; criminal; idosos; direitos humanos e violência doméstica. O Prêmio MPMA de Jornalismo contou com 15 trabalhos inscritos, distribuídos nas categorias radiojornalismo, jornalismo impresso, telejornalismo e webjornalismo.

A comissão julgadora foi composta pelos promotores de justiça Márcio Thadeu Silva Marques, Ilma de Paiva Pereira, Washington Luís Maciel Cantanhede, Eliane Azor e os servidores/jornalistas José Luís Diniz e Eduardo Júlio Canavieira.

PREMIADOS

Na categoria radiojornalismo, o trabalho vencedor foi “Desaparecidos: incertezas e dramas de todos” de Edvaldo Oliveira, da Rádio Timbira. O radialista disse que ter seu trabalho reconhecido com esse prêmio, ao longo de seus 18 anos de carreira, foi muito valoroso. “É uma sensação de dever cumprido. Todo mundo busca isso de alguma forma: a valorização profissional. Ter a oportunidade de relatar um problema que atinge a comunidade, destacando a atuação do Ministério Público, é muito estimulante”.

Na categoria webjornalismo, o vencedor foi Sebastião Borges Júnior, do site Rádio Universidade FM, com o trabalho “Justiça decreta prisão preventiva de agressor de advogada”. “Muito importante essa iniciativa do Ministério Público do Maranhão, porque o MP é o porta-voz dos cidadãos e ao se aliar à imprensa faz valer o direito de cada um”, comemorou Borges Júnior.

Na categoria telejornalismo, ficaram empatados em primeiro lugar os trabalhos “Desvio do Fundef”, de Alex Barbosa, com a equipe Miguel Lindoso, Thiago Amorim e Juvêncio Martins, da TV Mirante; e “Violência contra Idosos”, de Sidney Pereira, com a equipe César Hipólito, Hugo Deleon e Olívia Franse, também da TV Mirante.

A jornalista Olívia Franse comemorou o recebimento do prêmio e principalmente o fato da mensagem ter atingido o seu objetivo. “Estamos gratos porque o MPMA nos permitiu mostrar a realidade grave e séria dos maus tratos com idosos no nosso estado. Faltam ainda muitas políticas públicas e enquanto elas não vêm, o nosso papel é esse: denunciar e levar a população a reagir”, disse Olívia.

Na categoria jornalismo impresso, que consiste em matérias publicadas em jornais impressos e revistas, não houve vencedor. A comissão julgadora constatou que a inscrição de três trabalhos em uma única categoria pelo mesmo autor encontra vedação expressa no item 6.3 do edital, combinado com os itens 12.1 e 12.2.

O Prêmio MPMA de Jornalismo concedeu ao melhor trabalho dentre os vencedores o prêmio extra de R$ 3 mil. Empatados em primeiro lugar os trabalhos “Desvio do Fundef”, de Alex Barbosa, e “Violência contra Idosos”, de Sidney Pereira, ambos da TV Mirante.

Para o jornalista Thiago Amorim, a imprensa e o Ministério Público têm atuações similares, “pois ambos defendem a sociedade. O MP na forma da lei, e a imprensa no sentido de garantir a opinião pública. Esse reconhecimento em forma de premiação das nossas matérias nos deixa muito honrados”.

PARCERIA

O procurador-geral de justiça, Luiz Gonzaga Martins Coelho, fez a abertura oficial da solenidade e disse que o prêmio foi um marco na relação do MPMA com a imprensa do nosso estado. “Entendemos a importância da atuação do MP em estar presente em todos os municípios do Maranhão na defesa da cidadania e reforçamos a parceria da imprensa como grande canal de divulgação do nosso trabalho”.

A coordenadora de comunicação do MPMA, Lucina Medeiros reconheceu a importância de premiar trabalhos realizados pela imprensa maranhense. “Nosso objetivo sempre foi ir além do simples envio de matérias, sugestões de pauta e releases. Buscamos estabelecer uma relação de confiança, de respeito mútuo, de parceria. O Prêmio MPMA de Jornalismo é a prova de tudo isso”, enfatizou.

Os primeiros lugares de cada categoria receberam o prêmio de R$ 3 mil.

TRABALHOS PREMIADOS

Confira os trabalhos premiados.

Categoria Radiojornalismo - “Desaparecidos: incertezas e dramas de todos” de Edvaldo Oliveira, da Rádio Timbira.“Desaparecidos: incertezas e dramas de todos” de Edvaldo Oliveira, da Rádio Timbira.

Categoria Webjornalismo - “Justiça decreta prisão preventiva de agressor de advogada”, de Sebastião Borges Júnior, do site Rádio Universidade FM.“Justiça decreta prisão preventiva de agressor de advogada”, de Sebastião Borges Júnior, do site Rádio Universidade FM.

Categoria Telejornalismo - "Desvio do Fundef”, de Alex Barbosa, da TV Mirante.
“Violência contra Idosos”, de Sidney Pereira, da TV Mirante.

0 comentários :

Postar um comentário